Parceria da Ericsson no Ceará completa 10 anos 04/11/2009

Parceria da Ericsson no Ceará completa 10 anos

Parceria entre empresa multinacional e laboratório de tecnologia cearense chega aos 10 anos e comemora resultados positivos.

Investimento privado internacional, tecnologia cearense e conhecimento compartilhado. Com essa combinação, o Grupo de Pesquisa em Telecomunicação sem fio (Gtel), ligado à Universidade Federal do Ceará (UFC), e a empresa Ericsson comemoram 10 anos de parceria. Para a presidente da Ericsson no Brasil, Fátima Raimondi, o laboratório no Ceará se dedica a uma área que está no coração da empresa, que é a telefonia sem fio.

De acordo com Francisco Rodrigo Cavalcanti, coordenador da Gtel, o foco das pesquisas atualmente é o conhecido G4, tecnologia que deve suceder a terceira geração. ``O que a gente tem hoje é o que chamamos popularmente de banda larga móvel, que é a internet sem fio com alta velocidade. A quarta geração é uma ampliação desta capacidade com confiabilidade e estabilidade desta banda larga, mas com novos produtos como vídeo de alta definição, videoconferência, downloads instantâneos``, lista Cavalcanti.

Para o professor, a nova tecnologia vem para atender a demanda de capacidade que se espera no futuro e para pressionar o mercado de banda larga móvel. ``O governo tem uma meta de ter 90 milhões de acesos de banda larga até os eventos esportivos de 2014, 2016 e grande parte destes acessos vai sair da banda larga móvel, que pode ser implantado com mais rapidez``, afirma. Ele diz que sem fio é possível cobrir grandes áreas com investimento razoável de equipamentos. ``Esta ambição ainda não é totalmente viável com a tecnologia atual. É preciso expandir a capacidade para atender a essa demanda``, avalia. ``Mas estamos falando de quatro a cinco anos. É um ciclo relativamente curto entre concepção, desenvolvimento, produção e comercialização``, conclui.

FORMAÇÃO

Além dos investimentos em produção de tecnologia a Ericsson também investe na formação dos profissionais que atua no GTEL. ``Trabalhamos dando suporte aos doutorandos e mestrandos. Fazemos um intercâmbio de estudantes e profissionais e a experiência é muito boa. Outras empresas e universidades deveriam utilizá-la também. A universidade tem um olhar acadêmico que está pensando 10 anos para frente. Nós temos uma visão de como desenvolver aquilo de forma prática e implementar na vida das pessoas. Essa junção proporciona um ganho para as duas partes``, afirma Fátima.

Além disso, ela diz que a parceria é uma forma de avaliar o mercado e suas possibilidades. ``É lógico que ficamos de olho, ainda mais neste mercado que é tão dinâmico. Estamos sempre atraindo novos profissionais, gente jovem para trabalhar na nossa empresa. Procuramos aqueles que tem potencial``, avisa. (Henriette de Salvi)
EMAIS

SOBRE A ERICSSON

- A Ericsson investiu desde 1996 cerca de R$ 80 milhões em parcerias com universidades no Brasil. São 11 universidades contempladas em oito estados brasileiros.

- No Ceará, a parceria da Ericsson do Brasil com o Grupo de Pesquisa em Telecomunicações sem fio (Gtel) da Universidade Federal do Ceará (UFC) existe desde 1999 e desde lá foram investidos R$ 12 milhões na aquisição de equipamentos de última geração para o laboratório e na manutenção de bolsas de estudo para Mestrado e Doutorado de pesquisadores do Grupo.

siga nas redes sociais
 
VOLTAR
 
GTEL UFC © 2014. Todos os direitos reservados.